Vamos pro quarto

Foi há uns quatro anos que pude ter enorme prazer de conhecer o som único do Cérebro Eletrônico, num show ao vivo no interior de São Paulo. Identifiquei-me logo de cara, o som dos caras é desses que a gente fecha os olhos e faz uma viagem cósmica quando ouve. Inúmeras sensações concomitantes, não é à toa a banda ter esse nome já que o seu próprio cérebro se transforma numa máquina de ideias a cada acorde.

Nesta segunda feira, eles lançaram seu mais novo álbum, “Vamos pro quarto”, e à primeira vez que se ouve logo se percebe que é do tipo de música pra deitar na cama e ouvir de madrugada, até seu cérebro se gastar ao máximo. Seria um pouco demais dizer que lembra a fase mais psicodélica dos Mutantes? Até que nem tanto, mas a psicodelia é mais presente que no álbum anterior, “Deus e o Diabo no Liquidificador”. As guitarras distorcidas foram mais aproveitadas nesta nova criação, porém com instrumentais mais longas e letras menos lógicas. Não tem mais a mesma cara de crônica de relacionamentos volúveis dos discos anteriores, mas traz uma pegada bem mais interessantes pra quem tá afim de pensar na loucura que é o mundo atual e poder fugir um pouco da realidade.

Cérebro Eletrônico, seus papos não valem um segredo, não mesmo, precisamos fazê-los serem conhecidos. Seus cacos não colam, mas quem se importa com sentido quando o que mais se quer é deitar e relaxar? Fica o convite: vamos pro quarto!

Para baixar o novo álbum do Cérebro Eletrônico, basta visitar sua página oficial: www.cerebrais.com.br

> Saiba mais sobre a autora: Giovanna, ou Picles, é fotógrafa e produtora cultural, formada em Letras e pós graduada em Cinema e Fotografia. Acredita que a mudança só se efetiva através de (…) >

Seja o primeiro a comentar