Por todas elas, em Campinas

ato

 

 

Primeiro de junho foi dia de protesto também em Campinas. Foram 130 mulheres com placas numeradas abrindo o cortejo no centro de Campinas, para representar as 130 mulheres que são estupradas no Brasil por dia. Pude fazer parte destas 130 que fizeram fila e neste momento eu quis chorar, pois ver na minha frente quanto realmente significa 130 mulheres violentadas todos os dias é algo estarrecedor.

 

Embora algumas mídias aí (EPTV) estejam dizendo que havia 150 pessoas na manifestação… foram 130 apenas na abertura… com certeza o resto do ato beirou MIL pessoas. Todas fechando a Avenida Glicério, com palavras de ordem contra o estupro. “Eu quero ir, quero voltar, com a certeza de que não vão me estuprar!!!”.
Em alguns pontos houve um ou outro homem que agiu de maneira machista e foi expulso pela manifestação, quando todas paravam as palavras de ordem e gritavam apenas “SAI MACHISTA!”
Foi lindo encontrar rostos conhecidos na multidão e ainda ver que a multidão era muito maior com os rostos que eu não conhecia, mas todos ali unidos por uma mesma luta. O fim da cultura do estupro, a libertação das mulheres, a legalização do aborto seguro para todas, a abertura da delegacia da mulher 24h, a volta do Ministério das Mulheres, o repúdio ao “presidente” Temer e suas ações nos Ministérios, o ódio comum por Eduardo Cunha.
Em meio às nossas cantorias, os transeuntes nos pontos dos ônibus assistiam, filmavam, fotografavam, aplaudiam. As pessoas dos prédios acenavam, piscavam suas luzes.
Contamos até 33. Contamos de frente pra trás também. Choramos durante a contagem. “Quando eu acordei tinha trinta homens armados em cima de mim” foi a frase que ficou ecoando com a voz de todas as mulheres presentes na Avenida Anchieta.

 

E para terminar também cantamos uma ótima paródia do Caetano: “Eta! Eta-eta-eta! Eduardo Cunha quer controlar minha buceta!” e não teve uma só mulher que se recusou a cantar junto, seja jovem ou idosa.
Saímos encharcadas pela chuva e inundadas de amor! Saber que não estamos sozinhas nessa luta diária é o que mais fortalece a esperança no futuro… Pode crer!
Se cuida, se cuida, se cuida, seu machista! A América Latina vai ser toda feminista!

 

ato5

 

ato6

 

ato3

 

ato2

 

ato1

 

ato4

Seja o primeiro a comentar