Indisponível

De repente você percebe que grande parte dos seus amigos mudou de cidade, está casado, trabalha em horários incompatíveis com os seus e toda vez que você quer fazer algo bacana ninguém está disponível. Você que adora estar cheio de gente por perto começa a se sentir abandonado.

Nem chega a ser pelo fato de estar solteiro ou pelo fato de algo estar dando errado naquela terça feira. Não, na verdade, você só quer ter companhia pra tomar uma cerveja, falar besteiras, ver um filme, correr cinco quilômetros. Você faz até uma listinha de pessoas aleatórias pra convidar pra qualquer coisa hoje, mas ninguém está disponível.

Okay, vida, saquei qual é a sua! Tenho que aprender a fazer coisas sozinha. Ir ao bar sozinha, ir fazer compras sozinha, ir ao cinema sozinha. Quem sabe assim tenho mais coragem de enfrentar que a solidão é uma boa companhia pra mim. Talvez você só queira me mostrar que eu sou uma boa companheira para as horas vagas e que eu preciso de um tempo pra me conhecer melhor, conversar comigo, beber comigo, pensar comigo. Eu e eu mesma.

41a5b5c3df687fdc3c9bd4336e19ba1cÉ verdade que estamos sempre fugindo de nós mesmos. Não queremos ficar sozinhos, não suportamos a ideia da solidão, porque a relação mais profunda que se pode ter é você consigo mesmo. Temos medo da profundidade e do que vamos encontrar lá. Uma hora, meu caro amigo, a vida te empurra na borda da piscina. Embora você não tenha se preparado pro mergulho, você vai se molhar. Ou você nada ou se afoga. Por isso, hoje, encare os fatos: você está sozinho. Pare de querer ocupar as lacunas com presenças vazias de outras pessoas, quando a única companhia que vai salvar a noite é a sua própria.

Desligue a internet e o telefone, aprenda a se conhecer. Entra nesse bar e pede uma cerveja. Compra o ingresso e assista ao filme sozinho sem parar pra fazer comentários com quem está do lado. Absorva o seu momento de você. Viaje sozinho, conheça o espaço que você escolher por quanto tempo quiser, sem depender de mais nada além dos seus pés e do que o seu bolso pode pagar. Viva mais você e aproveite cada segundo disso.

 

Saiba mais sobre a autora: Giovanna, ou Picles, é fotógrafa e produtora cultural, formada em Letras e pós graduada em Cinema e Fotografia. Acredita que a mudança só se efetiva através de (…) 

Seja o primeiro a comentar