Não diga adeus

Say words-page-001

 

Fazia sábado e era sol. Lindo dia eu pensei. Lindo dia para estar do teu lado e ninguém pode tomar isso de mim. Lindo dia para estar mais uma vez do teu lado.
Como é bom te ter aqui, perto, disponível para mim.

Feliz, irradiando musica e energia. Sim porque você é uma bagunça boa de som e paixão; Saber que posso ter você a qualquer momento é quase um milagre, para mim, é um milagre.

Dividir a minha existência , na mesma década que você, no mesmo planeta que você. Por que.. Pára e pensa: Você podia não arriscar, e arriscou. Você podia não se expor, e se expôs, e me expôs e nos expôs.

E então eu tive que voltar e gritar ao mundo que te venero, e de repente, eu paro minha faxina para ouvir a sua voz.

Hoje mais melancólica. Hoje tem algo nela que me paralisa. A vassoura cai da minha mão, a tv está desligada; só sua voz preenche minha sala.
Meu coração gela,
Frio na espinha, a dorsal.
Suor nas mãos e na nuca.
É sobre você..
Silêncio no mundo.
Ligo o computador e está lá: a verdade.
Você me deixou, dessa vez para valer.
No momento no no no tem volta.
Poxa Amy, sempre soube que esse mundo era demais para você. Mas me deixar aqui, sinceramente..

Beijo, nos vemos por aí.

 

* Saiba mais sobre a autora: “Escolhi nasci dia 30 de dezembro porque gosto de surpresas. Sabia que sempre fariam festa, nem que não fosse para mim. Que bom!  Surpresa nenhuma é seguir os passos do meu pai sempre pensando no mundo, por isso escolhi Pedagogia e lembro ate hoje o dia que descobri a beleza dessa palavra;  e da minha mãe sempre rindo deste mesmo mundo. E aí esses mundos se misturaram e dentro de mim dançam , todos os dias.” (http://migre.me/mYcLx)

Seja o primeiro a comentar